NaNoWriMo & Eu #1


Esse ano decidi colocar o medo, a preguiça e a procrastinação de lado e participar do NaNoWriMo. Pra quem não sabe, é National November Writing Month, ou seja, um mês em que VÁRIAS pessoas se propõem a escrever 50 mil palavras em um mês. Ou seja, UM LIVRO! 

Eu sei, EU SEI que vocês estão pensando: "mas que tipo de livro BOM fica pronto em um mês?" Bom, com certeza não o que eu pretendo escrever. O NaNo visa quantidade e não qualidade, não em Novembro, de qualquer forma. O objetivo de participar é escrever 50 mil palavras, sejam elas boas ou ruins. E então em Dezembro começa a revisão.

De tudo que eu já li sobre escrever, uma das coisas que eu nunca esqueci foi: escrever é reescrever. Mas para reescrever, você precisa ter um manuscrito, um rascunho, ALGUMA coisa. E no final de Novembro, você vai ter 50 MIL PALAVRAS e aí sim você poderá partir para a próxima etapa: reescrever, várias e várias vezes.

Pessoalmente, começar a escrever pra mim é a PIOR. PARTE. Acho que pra maioria é ao contrário, mas parece que eu estou arrancando um dente. Eu gosto de escrever o meio e o final, as cenas que são cruciais, e revisar. Eu adoro adoro adoro revisar! Então, o NaNo pra mim é escrever-o-máximo-possível. Mesmo que eu não termine, mesmo que eu não chegue às 50 mil, o começo já vai estar escrito (e esperando para ser revisado!).

Eu já acompanhei, mas não participei, de dois anos do NaNo. No primeiro, estava no segundo colegial e só pensava em estudar. No ano passado, como estava no terceiro colegial, não podia nem pensar em participar, por mais que quisesse. Prometi que assim que eu entrasse na faculdade, iria participar. Eu quase desisti esse ano, por causa das provas no final do mês, mas então lembrei de que se eu não participasse esse ano por causa da faculdade, QUANDO eu iria participar? Percebi que só estava criando desculpas... Por isso, se você tem vontade, dê uma chance! Não deixe para o próximo ano! :)

Pra quem gostou da ideia e quiser participar, algumas dicas:

- outline, ou seja, pense em um enredo, nos personagens principais. Não precisa fazer uma linha do tempo detalhada (eu fiz, mas porque essa história está pronta há muito tempo), basta pensar dessa forma: crie uma personagem e crie um problema para ela. Aí o resto, como personagens secundários, vai surgir gradativamente! Existem pessoas que preferem começar uma história sem saber nada sobre ela e só escrever, mas isso é algo que você descobre com o tempo! :)

- escreva. Por mais ruim, por mais bobinho, por maior que seja a vontade de jogar o computador pela janela e pular junto com ele, NÃO DESISTA. Vai ser difícil? DEUS, SIM. Mas só pense que no final de Novembro você vai ter uma história com começo, meio e fim. E posso dizer uma coisa? Não tem sensação melhor do que essa.

- encontre alguém ou grupo de pessoas que vão participar também. Festas de lamentações em grupo são bem melhores do que ficar se choramingando sozinha. E sem contar que eles vão te ajudar, te apoiar e, principalmente, te encorajar.

- arranje tempo no seu dia. Eu sei como Novembro é corrido para algumas pessoas, inclusive para mim. As duas últimas semanas do mês são de provas — não quero nem pensar nisso ainda —, mas eu vou tentar me esforçar ao máximo pra escrever as 50 mil palavras. E tentar escrever em cada minuto livre!

- e por último, e talvez mais importante, se você não conseguir em Novembro, você pode fazer um NaDecWriMo ou um NaJaWriMo. Você pode criar metas pra si mesmo, o NaNo é só um estímulo para você começar. Então se só conseguir 20 mil, não desanime! HELL, olha quantas palavras você escreveu! Só não vale parar no primeiro dia de Dezembro, porque todo o esforço vai ter ido por água abaixo.

Pensei em fazer um diário, por vídeo ou escrito, contando como eu estou me saindo! Quem for participar e quiser fazer um também, me avise nos comentários! 
E BOA SORTE PARA TODOS!!!!!!!!!




Eu, minha camiseta "CAMP NANOWRIMO" (ao contrário, foto tirada na webcam) e as pesquisas, enredos, textos, cenas e várias e várias tentativas de montar uma história (também conhecido como caderno).

18 comentários

Quinta em Outra Língua: Jessie Hearts NYC

{O Quinta em outra língua é um meme criado por este blog para fazer resenhas ou comentar sobre lançamentos de livros estrangeiros às quintas-feiras. Todo blog pode participar - saiba mais aqui!}

*


Resenha:
Jessie vai passar o verão em Nova York, com sua amiga Emma, na casa de sua mãe, uma roteirista de Broadway. Ela sempre sonhou em conhecer essa cidade e quem sabe essa nova experiência não vá fazer com que ela esqueça seu ex-namorado?

Finn acha que está apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. Apaixonado por NY, está começando a trabalhar na firma de seu pai, mas não tem certeza se é esse o futuro que quer para si...

Jessie ♥ NYC é contado em capítulos intercalados pela Jessie e pelo Finn. Enquanto Jessie conhece um dos atores da peça de sua mãe, Ben, e acha que ele pode estar interessado nela, Finn vive um conflito entre a lealdade a seu melhor amigo e a atração que sente pela namorada dele. Apesar de não se conhecerem, Jessie e Finn se encontram, mas não passa disso. Eles se esbarram, pegam o táxi que o outro acabou de sair, sentam perto em restaurantes.. mas só depois de vários encontros que eles se reconhecem... e esse encontro pode mudar a vida dos dois!

Assim como Della Says: OMG!, Jessie ♥ NYC é fofo. Eu particularmente não gosto de livro que tem muito desencontro — argh! —, mas em nenhum momento fiquei com raiva, vontade de gritar "PRESTEM MAIS ATENÇÃO", muito pelo contrário... a história é adorável! Li tão rápido, querendo saber como tudo se desenrolaria, que me arrependi depois.. queria ter ficado mais com os personagens! :)

A única coisa que me incomodou um pouquinho foi o seguinte: tanto Finn quanto Jessie tinham problemas, do tipo esse-é-o-maior-problema-da-minha-vida, no entanto, esses problemas tiveram uma solução muito rápida... Talvez o problema seja comigo e minha veia Drama Queen, esperando que tudo seja uma tragédia shakespeariana. Haha, estou brincando! Mas, independetemente da minha veia drama queen ou não, eu realmente achei que os Grandes Problemas encontraram soluções simples, me deixando com a impressão de que quem fez drama foram os personagens, mas — de novo — a Keris escreveu uma história tão fofa e gostosa de ler... quero dizer, duas pessoas que ficam se encontrando várias e várias vezes em NY? E todo o charme de NY como plano de fundo? É irrestível!

É um livro tão vou-te-deixar-com-um-sorriso-no-rosto que eu não tem como não recomendar!

4/5
Skoob: adicione.
Nivel de inglês: fácil
Compre: {Book Depository}


Livro + luzinha própria para ler!

12 comentários

Sorteio kit Julieta Imortal


Para participar:
1. Ter endereço no Brasil;
2. Ser seguidor do blog (não precisa ter blog, basta apenas um email ou até mesmo twitter);
3. Deixar um comentário neste post;
4. Preencher este FORMULÁRIO.
*Sorteio válido até o dia 26/11/2011.

Participações extras: (opcional)
- Twitter: basta tweetar a frase " Sorteio: kit JULIETA IMORTAL @giuufernandes + @Novo_Conceito - http://migre.me/5ZO1z " uma vez ao dia. A cada tweet, preencher novamente o FORMULÁRIO. Tem que ser seguidor do perfil da Novo Conceito e do meu perfil!


Não sejam desclassificados — basta seguir as regras! :)

Fotos do kit:




114 comentários

In My Mailbox #8 + Festa de Lançamento Julieta Imortal

Meme criado pela Kristi, do blog The Story Siren.


Livros Citados:


Festa de Lançamento Julieta Imortal, da Editora Novo Conceito, que aconteceu sexta-feira em Ribeirão Preto!


Julieta, eu, Elaine e Romeu!!!


A autora Tammy Luciano, que terá seu livro publicado pela NC em maio, Bruno Borges, Danilo, Francisco da NC, eu e Van Bosso!


Eu, Bruno e Priscila Braga!



No teatro, esperando começar a apresentação! Na primeira parte, revimos todos os lançamentos da editora e numa segunda parte, ficamos sabendo dos *novos* lançamentos. Oh, sim. Os lançamentos de 2012. E posso dizer uma coisinha? OH MEU DEUS, só tem livro ótimo! 


23 comentários

Compre um livro, ganhe outro!

A Editora Novo Conceito, em mais um episódio da saga "Sou uma Editora Adorável" lançou uma promoção para seus leitores — promoção na qual TODOS os leitores ganham! Não tem dessa de sorte, sorteio, participar, tweetar...!!! SuperLEGAL nem começa a descrever!

E para participar é muito fácil: basta comprar um livro DESTA* lista, enviar um email contendo ESTES** dados para ganhar um livro DESTA*** outra lista.

*Primeira lista:
Anna e o Beijo Francês
Morte e Vida de Charlie St. Cloud
A Última Música
Querido John
Questões do Coração
Diário de uma Paixão
Uma Vida sem Limites
Um Amor para Recordar
Beijada por um anjo 1
Beijada por um anjo 4
Qual Seu Número?

**Envie um email para literatura@editoranovoconceito.com.br com NOME, ENDEREÇO, CPF, NOTA FISCAL, o blog em que você viu a promoção e o livro que deseja ganhar, suas opções são:

***Segunda lista: 
Roubada
O Céu Está em Todo Lugar
Palavras Envenenadas
Beijada por um anjo 2
Beijada por um anjo 3
A Jornada
Devoção
À Procura da Felicidade
Uma Proposta Irrecusável
Noites de Tormenta
Ame o que é Seu

Caso vocês não tenham entendido direito, comprovem POR SI MESMOS:

{Amplie a imagem!}

A Novo Conceito vai enviar o livro que você solicitou! Promoção só será válida até 31 DE OUTUBRO, por isso hurry up!

*pausa dramática*

OH MY GOD!!!!

EU SEI!!!! É muito MAIS do que superlegal!

Espero que vocês aproveitem e tenham gostado! :)

9 comentários

Quinta em outra língua: The Piper's Son

{O Quinta em outra língua é um meme criado por este blog para fazer resenhas ou comentar sobre lançamentos de livros estrangeiros às quintas-feiras. Todo blog pode participar - saiba mais aqui!}

*


"Nothing comes out of Nothing."

Resenha:
Sempre que eu vou escrever uma resenha para algum livro que eu gostei muito, mas muito mesmo, eu sempre me pergunto qual é o ponto, porque parece que eu repito várias e várias vezes o quanto eu gostei, o que vocês iriam entender se eu só escrevesse: “Eu amei esse livro.

Mas aqui vou, mais uma vez, tentar explicar o porquê eu gostei tanto de The Piper’s Son. E se eu não conseguir explicar direito, lembre-se de que algumas coisas te deixam sem palavras..

Passados 5 anos do final de Saving Francesca (The Piper's Son é uma companion novel de Saving Francesca), voltamos ao mundo em que Melina nos apresentou no livro da Francesca. Mas agora quem precisa de salvação é Thomas Mackee.

Após a morte de seu tio, a família de Tom se despedaçou, e daquela família unida só restou fotografias. Ele largou a universidade, virou as costas para seu grupo de amigos e tudo o que ele quer é esquecer. Esquecer seu pai alcoólico, esquecer que sua mãe se mudou para outra cidade, esquecer que algum dia ele já foi feliz. Esquecer Tara Finke. O problema é que a bebida e as drogas não mantêm as memórias longe, e depois de ter chegado ao fundo do poço,  ele vai morar com sua tia.

Tom volta a trabalhar ao lado de duas de suas antigas amigas, Francesca e Justine, e lentamente — bem lentamente — ele volta a ser o Tom que elas conheciam. Mas o problema é que Tom nunca vai ficar 100% bem se sua família não estiver reunida, só que ele não tem forças para consertar tudo... mas quanto mais ele convive com sua tia, mais ele descobre que talvez ninguém tenha essa força.

The Piper’s Son é contado em terceira pessoa, focado mais na história de Tom, mas a história de Georgie é tão bonita e triste quanto. Devastada após a morte de seu irmão, Georgie se encontra grávida do homem que quebrou seu coração da pior maneira possível.

Sabe o que é ler um livro com a impressão de que você está recolhendo do chão os pedacinhos do coração dos personagens? Às vezes a Melina Marchetta escreve cenas que te deixam com um pouquinho de esperança de que vai dar tudo certo, mas elas são como pontos de luz na escuridão. E quanto mais perto do fim, mais intenso ficam esses pontos de luz, clareando toda a escuridão da vida do Tom, e ela faz isso de tal maneira que te pega desprevenido. Como na página 161, lá estava eu sentindo pena de tudo e de todos, quando — BAM— eu estava a beira de lágrimas de felicidade. (Aconteceu isso várias e várias vezes...) O livro é bom desse jeito! 

Sei que falar “nunca vou esquecer desse livro” pode parecer exagero, mas as histórias da Melina mexem com você até que você se sinta na pele do personagem, até que você sinta que a dor dele é a sua. E que a felicidade dele é sua.

Eu não vou conseguir explicar o quanto eu amei esse livro. Rever a Francesca (como eu amo essa personagem), o Will e como anda o namoro deles. A história da Georgie e do Sam, tão triste, tão complicada, mas tão tão tão bonita. Mas, acima de tudo, o que eu mais gostei nesse livro foi a sensação de proximidade, o que eu não vou conseguir explicar. A Melina Marchetta é uma escritora fabulosa, ela mostra, ao invés de descrever, o que os personagens estão sentindo, e isso deixa a leitura ainda mais indescritível!

A história do Tom é sobre perdas, tristezas, desentendimentos e quilômetros de distância, mas é também uma história sobre reencontrar o caminho de casa, e esse enredo tinha tudo para se tornar um grande clichê, mas confie em mim quando eu digo que essa história vai te surpreender!

5/5 - 

Skoob: adicione.
Nível de inglês: médio
Compre: {Book Deository}


Capa australiana — um milhão de vezes mais bonita! E um milhão de vezes mais parecida com a história! Qual vocês gostaram mais?

14 comentários

Resenha: Qual Seu Número?



Resenha:
Ao ler uma pesquisa que afirma que a média de relacionamentos para uma mulher de 30 anos é 10,5, Delilah toma uma decisão: após 19 relacionamentos fracassados, ela decide que só vai tentar mais uma vez. E se o número vinte não for O Número Certo, ela vai virar freira.

Mas é claro que os planos de Delilah não sabem como o previsto, e para não quebrar sua promessa, ela decide fazer uma lista de todos seus namorados e tentar reencontrá-los, certa de que dessa maneira ela não estará quebrando sua promessa.

E é com a ajuda de seu vizinho-ator-detetive-particular, Colin, que Delilah faz uma road trip (YAY) pelos EUA atrás de seus namorados, se metendo em cada situação mais engraçada que a outra!

EU ADOREI ESSE LIVRO!

Wow!

Sabe aqueles livros que te fazem rir alto? Esse é um deles! Não tem como não rir da Delilah, ela é uma personagem hilária! As coisas que ela fez para tentar encontrar O Cara, rodando o país, convencida de que seu plano vai funcionar... quando o que ela queria estava tão perto! (Não vou dar uma de fangirl chata e falar o nome do *personagem*, porque seria spoiler, mas, garanto a vocês... ele é perfeito!!!) Sem contar que o livro, em si, é cheio de detalhes — a diagramação do livro ficou ótima! (E a tradução também!)

Não tem como não gostar de um livro que, além de engraçado, é fofo! Vai te deixar com um sorriso no rosto durante toda a leitura, porque o livro é bom desse jeito! :)

5/5

Skoob: adicione.
Compre: {Saraiva}

E, para quem não sabe, esse livro tem filme, então acho que você deveria ler o livro antes de ir ao cinema! (Campanha Read It First!)



{O filme, pelo que eu pude perceber, é um pouquinho diferente do livro... começando pelo cabelo da Delilah! E mudaram o nome dela para Ally. Puft... leiam o livro primeiro!}

26 comentários

Sorteio do kit QUAL SEU NÚMERO?


Para participar:
1. Ter endereço no Brasil;
2. Ser seguidor do blog (não precisa ter blog, basta apenas um email ou até mesmo twitter);
3. Deixar um comentário neste post;
4. Preencher este FORMULÁRIO.
*Sorteio válido até o dia 5/11/2011.

Participações extras: (opcional)
- Twitter: basta tweetar a frase " Sorteio: QUAL SEU NÚMERO? @giuufernandes + @Novo_Conceito - http://migre.me/5Udfk " uma vez ao dia. A cada tweet, preencher novamente o FORMULÁRIO. Tem que ser seguidor do perfil da Novo Conceito e do meu perfil!


Não sejam desclassificados — basta seguir as regras! :)


86 comentários

YA Australianos

É uma verdade universalmente conhecida que a maioria dos livros traduzidos para o Brasil são norte americanos. A maioria dos livros que eu compro são norte americanos.
E não tem nada de errado nisso.
Mas existem outros países com livros tão bons quanto os dos Estados Unidos. Como, por exemplo, livros nacionais — mas isso é história para outro post. Hoje eu queria falar sobre os livros australianos, mais especificamente os YA australianos, os chamados Aussie YA.
Quanto mais eu leio YA australiano, mais eu percebo que autores australianos também são MUITO talentosos!!!




Uma das minhas autoras favoritas, daquele tipo que eu sou fangirl ao EXTREMO, é australiana! Melina Marchetta!
Ela já escreveu 5 livros, ganhou o prêmio The Michael L. Printz, um de seus livros (Looking for Alibrandi) já virou filme (roteiro escrito por ela mesma), e o meu favorito, Jellicoe Road, está sendo transformado em filme, com o roteiro também escrito por ela!



SAVING FRANCESCA e JELLICOE ROAD! Só li dois livros dela, mas são dois livros tão maravilhosos.... *suspiros* Eu amo Jellicoe Road, já perdi as contas de quantas vezes reli! É uma história que no começo parece sem pé nem cabeça, mas WHOA para a criatividade e habilidade da Melina! E foi esse o livro que recebeu o prêmio Printz!


STOLEN, da Lucy Christopher, que já fiz resenha aqui no blog! É um livro escrito em formato de carta, que conta a história de uma menina que foi sequestrada e sofreu da Síndrome do Estocolmo. IMPERDÍVEL! (Esse livro foi um dos Printz Honor Books de 2011!!!)


Na fila de espera:


Outro livro da Melina, THE PIPER'S SON e A LITTLE WANTING SONG, da Cath Crowley.


Minha wishlist de Aussie YA:




Traduzidos:



Quer conhecer outros YA australianos? Clique aqui!

9 comentários

Resenha: A Música que Mudou Minha Vida

Resenha:
Audrey é uma menina normal, trabalha numa sorveteria, tem uma melhor amiga inseparável e terminou recentemente com Evan, o integrante de uma banda não-muito-famosa.

Até que Evan faz uma música chamada "Audrey, espere!". Mas... quantos namorados já não escreveram uma música para a menina que terminou com eles?

Mas Audrey deixa de ser normal para se tornar uber-famosa a partir do momento que A Música se torna nacionalmente-depois-internacionalmente-depois-mundialmente famosa. E é assim que ela passa a ser perseguida por papparazzi, ganhar convites vips para shows, ter um fã clube e até mesmo ter uma foto dormindo na sala de inglês estampada em capas de revistas.

E, no meio dessa mudança radical que sua vida está passando, ela percebe que o menino que sempre esteve ao seu lado é muito mais do que aparenta.

AAAAHHHHHHHH!!! Adorei esse livro! Audrey é uma personagem tão simpática e divertida, que não tem como você não ficar com aquela vontade de se tornar amiga dela! E Victoria, a melhor amiga dela, também é hilária! E os pais dela!!!!! E JAMES! Ele é tão tão tão tão fofo!!!! (Então acho que é seguro afirmar que eu amei o livro, certo?!)

O mundo todo só ouviu o lado do Evan sobre a história — mas tenho certeza de que o lado mais divertido é o da Audrey! E o final, perfeito!!!!!! Esse é o típico livro que não tem do que reclamar; o típico livro que não tem como errar! Leitura mais do que recomendada!

5/5

Skoob: adicione.
Compre: {Fnac} {Saraiva}

15 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...